Pais admitem que poucas horas de sono afetam saúde mental e relacionamentos

  • by admin - ter, 11/08/2016 - 14:57
  • Noticias
Quase 25% dos pais que participaram de uma pesquisa no Reino Unido admitiram que a falta de sono tem impacto sobre seu bem-estar e saúde mental.
 
Além disso, 22% dos 7.535 pais entrevistados pelo site Netmums, em parceria com a organização The Children’s Sleep Charity, também disseram que o relacionamento com o parceiro é afetado pelo cansaço. “Nossa pesquisa mostra claramente que a privação do sono impacta o bem-estar físico, emocional e mental tanto dos pais quanto da criança”, disse Vicki Dawson, diretora-presidente e fundadora da The Children’s Sleep Charity, em entrevista ao The Huffington Post UK. “Dormir pouco pode diminuir a imunidade, o que significa que podemos contrair doenças mais facilmente. A importância do sono é frequentemente esquecida quando se trata do bem-estar, e, no entanto, é absolutamente vital para toda a família.”
 
Mais de um terço (35%) dos pais se descreve como regularmente “exaustos”, e mais da metade (59%) admitiu ter mentido sobre como lidam com a privação do sono. Os números foram divulgados como parte da campanha “Semana do Sono”, promovida pela The Children’s Sleep Charity. Dawson explicou que mães e pais frequentemente buscam ajuda na organização devido a problemas no relacionamento por causa das poucas horas de sono. “A privação do sono realmente pode prejudicar os relacionamentos”, acrescentou. “O sono irregular pode nos tornar menos tolerantes do que o habitual. Os pais também podem ter diferentes opiniões sobre os problemas para dormir dos filhos, e isso pode aumentar a pressão sobre o relacionamento.”
 
Os pais que participaram do levantamento admitiram ter dirigido no lado errado da estrada, ido às compras de pijamas e sofrido alucinações devido às poucas horas de sono. Um pai também admitiu ter colocado uma chaleira dentro da geladeira, e outro disse ter adormecido no vaso sanitário. Jo Wheatley, diretora associada da Netmums, não se mostra surpresa com a informação de que o relacionamento dos pais sofre como resultado da privação do sono. “Quando ambos os parceiros estão cansados, ficam irritados um com o outro, sua vida amorosa é afetada e isso coloca uma enorme tensão sobre o casal”, disse Wheatley ao HuffPost UK. “A falta de sono tem um efeito enorme sobre o bem-estar. As mães nos contam que estão tão exaustas que se ‘arrastam’ durante o dia, se apoiando na cafeína para conseguir realizar suas tarefas. “Isso pode tornar mais difícil lidar com as pressões na criação dos filhos, e algumas mães admitem que, muitas vezes, se sentem para baixo e sensíveis.”
 
O estudo também revelou os problemas que os pais têm em relação às horas de sono dos filhos. Do total de pais pesquisados, 17% admitiram que seus filhos se sentem regularmente cansados e mal-humorados durante o dia, e quase um terço (29%) dos entrevistados admitiu que seus filhos jogam com um dispositivo eletrônico quase todas as noites. Mais da metade (56%) revelou que seus filhos levantam até três vezes ou mais durante a noite. “Os pais nos disseram que usam dispositivos eletrônicos como uma ferramenta de barganha para convencer os filhos a ir para a cama”, acrescentou Wheatley. “Embora outros pais nos digam que proíbem esses dispositivos antes de dormir quando os filhos ficam excessivamente estimulados e com isso têm dificuldade para dormir.”