Sono melhora exercício, equilibra o apetite e ajuda a eliminar gordura

  • by admin - ter, 05/06/2014 - 21:11
  • Noticias

Uma boa noite de sono é importante para o aproveitamento tanto nos treinos quanto nas competições. Durante a noite as glândulas hipotálamo e hipófise ficam responsáveis pela produção e liberação de hormônios. Por exemplo, na infância cerca de 90% do hormônio do crescimento é liberado durante o sono. Nos adultos esse hormônio é responsável pela recuperação da energia física do corpo e por dar disposição e motivação para as atividades diárias, além de contribuir para a eliminação de gordura, redução da flacidez dos músculos e da fragilidade dos ossos.
O apetite também está ligado ao sono, durante o descanso é liberada uma grande quantidade de leptina, hormônio que age principalmente no controle do apetite, no aumento do gasto energético e no metabolismo da glicose e das gorduras.
A atenção, a concentração e memorização podem ficar comprometidas quando o sono é ineficaz, prejudicando as atividades que requeiram maior precisão. Além disso, o cansaço físico pode diminuir a força e velocidade da resposta muscular.
A falta de sono afeta a atenção e a concentração, como os movimentos musculares no esporte precisam de boa atenção para uma adequada sincronia e máximo desempenho, a insônia pode afetar o resultado.
A falta de sono compromete seriamente vários processos metabólicos fundamentais para o equilíbrio de todo o organismo a curto, a médio e longo prazo.  Outras consequências da insônia são depressão, irritabilidade, dor de cabeça.
+ Globoesporte/Eu Atleta
Uma boa noite de sono é importante para o aproveitamento tanto nos treinos quanto nas competições. Durante a noite as glândulas hipotálamo e hipófise ficam responsáveis pela produção e liberação de hormônios. Por exemplo, na infância cerca de 90% do hormônio do crescimento é liberado durante o sono. Nos adultos esse hormônio é responsável pela recuperação da energia física do corpo e por dar disposição e motivação para as atividades diárias, além de contribuir para a eliminação de gordura, redução da flacidez dos músculos e da fragilidade dos ossos.

O apetite também está ligado ao sono, durante o descanso é liberada uma grande quantidade de leptina, hormônio que age principalmente no controle do apetite, no aumento do gasto energético e no metabolismo da glicose e das gorduras.

A atenção, a concentração e memorização podem ficar comprometidas quando o sono é ineficaz, prejudicando as atividades que requeiram maior precisão. Além disso, o cansaço físico pode diminuir a força e velocidade da resposta muscular.

A falta de sono afeta a atenção e a concentração, como os movimentos musculares no esporte precisam de boa atenção para uma adequada sincronia e máximo desempenho, a insônia pode afetar o resultado.

A falta de sono compromete seriamente vários processos metabólicos fundamentais para o equilíbrio de todo o organismo a curto, a médio e longo prazo.  Outras consequências da insônia são depressão, irritabilidade, dor de cabeça.

+ Globoesporte/Eu Atleta